Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

França apela para diminuir as tensões e colaborar com a Rússia.

 Paris considera necessário reduzir as tensões que envolvem o emprego do escudo de míssil da OTAN na Europa (Eurodam) e colaborar com Moscou em seu desenvolvimento, anunciou hoje o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da França, Bernard Valero.

 "Acho que devemos urgentemente refrescar as mentes, é uma questão muito importante. Durante a Cúpula de Lisboa concordou em colaborar com a Rússia sobre questões relativas à defesa de mísseis e da segurança européia. Nossa prioridade é o diálogo e a cooperação com a Rússia sobre a defesa antimísseis ", disse Valero em uma entrevista coletiva em Paris.

 O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros disse que "a Guerra Fria acabou".

 De acordo com Valero, as relações com a Rússia são caracterizadas por um "espírito de confiança e colaboração".

 O presidente russo, Dmitry Medvedev anunciou quarta-feira que Moscou se reserva ao direito de não tomar nenhuma medida nova de desarmamento por causa das diferenças de opinião sobre o estabelecimento da defesa anti-míssil na Europa.

 O líder russo revelou os planos de por em serviço os radares de alerta antecipado russos em Kaliningrado, perto das fronteiras com a Polônia e a Lituânia, que são países membros da OTAN e além disso reforçar a defesa aeroespacial do arsenal estratégico nuclear.

 Ele observou ainda que há planos para equipar os sistemas de mísseis balísticos com capacidades de desviar o escudo antimísseis e anunciou que se os EUA e a OTAN não respondem às suas preocupações, a Rússia construirá no oeste e sul de seu território armas ofensivas modernas capazes de destruir o componente sistema europeu de defesa anti-mísseis.

 Ele também ameaçou com o abandono do Tratado START, o principal resultado da retomada das relações entre Moscou e Washington.

 Depois de algumas horas do pronunciamento do presidente da Rússia, os EUA responderam através do porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Tommy Vietor, que não vai mudar seus planos de implantação do sistema de defesa anti-mísseis na Europa.

Fonte: http://sp.rian.ru/international/20111125/151731759.html


Leia também:


Rússia apontará seus mísseis aos sites de defesa de misseis dos EUA, se não houver acordo.
O escudo de míssil de EUA-OTAN dirigido contra a Rússia cria nova Corrida Armamentista.
OTAN x Rússia: o Xadrez Europeu.
Rússia implantará defesas de mísseis no mar.
Irã não é capaz de atacar a Europa mas Washington insiste em 'não START' com Moscow.


Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology