Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Rússia e China convidadas a 'tomar medidas defensivas' frente aos EUA-OTAN.

Jogos de guerra China-Rússia. foto: www.newsland.ru
 Meios de comunicação chineses condenam os Planos de Guerra de EUA-OTAN. Convidam a Rússia e a China a "tomar medidas defensivas".

 A China não é obrigada a sitiar o Irã.

 O assalto recente da embaixada britânica em Teerã é um assunto muito menos sério do que foi o bombardeio mortal da embaixada chinesa em Belgrado pelos Estados Unidos e a OTAN em 1999.

 A vingança retaliativa do Ocidente acesa por protestadores iranianos que assaltaram a embaixada britânica na terça-feira de 22 de novembro, provavelmente mergulhará o Irã em um abismo sem fundo na guerra.
 Os países ocidentais exigem que a China siga o seu exemplo e esbofeteie o Irã com sanções. Como um membro permanente do Conselho de Segurança de ONU, a China não deve cumprir com o pedido. Em vez disso ela deve juntar mãos com a Rússia para ajudar a calmar a situação.

 O Senado dos Estados Unidos aprovou sanções econômicas mais resistentes contra o Irã quinta-feira (24/Nov), jurando impor penalidade a qualquer instituição financeira que fizer negócio com o Banco Central do Irã. Conseqüentemente, outros países como a China, o Japão e a Índia são proibidos de conduzir o comércio de petróleo com o Irã.

 Embaixo de uma conta tão arrogante, é difícil imaginar como os Estados Unidos emprestariam dinheiro dos bancos centrais dos seus credores para compor o seu orçamento deserto no futuro. A necessidade chinesa não lhe presta atenção.

 A incursão à Teerã merece a condenação, mas não necessariamente constitui a subversão de uma nação. Aqui está outro caso. Embora as suas forças tenham bombardeado um dos postos militares avançados do Paquistão na semana anterior, matando 26 soldados, a OTAN não recebeu nenhuma punição.

 No caso do Irã, é compreensível que a UE imponha sanções contra o Irã. Mas, a China não tem nenhuma obrigação de estragar a situação sobretudo quando a UE e os EUA fazem tentativas de tomar a oportunidade de derrubar o Irã dos seus próprios interesses.

 O Irã é um país Islâmico com um modelo democrático, mas a sua paixão religiosa ardente recebeu pouca compreensão e respeito do Ocidente durante algum tempo. Os conflitos vieram aumentando por causa da relutância nacional em receber ordens do Ocidente, que quer o Irã obedecendo as suas regras. Um país de 70 milhões de pessoas no Oriente Médio, o Irã gosta do direito de viver um caminho diferente do Ocidente, apenas se em conformidade com a vontade da sua gente.

 A China firmemente se opõe ao desenvolvimento de armas nucleares do Irã, mas só imporá sanções contra as suas indústrias e pesquisas relacionadas ao enriquecimento nuclear na condição de que alguma evidência explícita seja encontrada.

 Para a China, o perigo de um Irã que desenvolve armas nucleares é paralelo aos esforços do Ocidente em tombar o Irã em nome das armas anti-nucleares.

 O Ocidente sofre de uma recessão econômica, mas os seus esforços para derrubar governos não-ocidentais devido a política e interesses militares culminam. A China, bem como a sua enorme vizinha Rússia, devem continuar em alerta máximo e adotar medidas defensivas se necessário.

 A China não deve encolher-se antes de uma prova final possível com o Ocidente mas buscar uma solução que favoreça a si mesma. A China adotará medidas concretas para mostrar a sua determinação de tomar o seu próprio caminho. Tal escolha é importante para os interesses da China.

Fonte: http://globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=28012

Leia também:


Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology