Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Apple já detecta o sistema Glonass.


 O sistema russo de posicionamento por satélite Glonass está conquistando ativamente o mercado mundial. O seu avanço foi bastante inesperado. Os especialistas descobriram nas especificações do novo smartphone “iPhone 4S” da companhia Apple a instrução de que o módulo inserido no telefone recebe sinais não somente do navegador americano GPS mas também do navegador russo Glonass.

 Os peritos são de opinião de que isto vai estimular outros produtores a inserir os chips Glonass nos seus dispositivos e a criar novos serviços.

 A Apple começou a instalar nos seus aparelhos os chips destinados a processar os sinais de Glonass. O modelo popular de smartphone “iPhone 4S” foi o primeiro a receber esse módulo. Até hoje já foram vendidos mais de 4 milhões desses aparelhos. Graças ao novo chip, que processa os sinais, procedentes dos satélites, os usuários poderão determinar mais exatamente a sua posição. O telefone irá receber, ao mesmo tempo, os sinais do sistema americano de posicionamento global GPS e do sistema russo Glonass, o que é especialmente importante nas cidades com maior densidade de edifícios e nas regiões de acesso difícil”, disse Boris Satovski, que integra o Conselho de Diretores da empresa Tecnologias de Navegação Russas.

 “A existência de dois padrões de navegação num só dispositivo permite elevar a qualidade oferecida ao consumidor final e a confiabilidade do posicionamento em condições urbanas difíceis. É essa a zona básica de uso do iPhone. A existência de dois sistemas aumenta sensivelmente a estabilidade da navegação nas cidades. Muitos chips modernos podem receber simultaneamente os sinais de GPS e de Glonass. Falando verdade, creio que o sistema GLONASS está conquistando gradualmente a sua posição no mercado mundial e pode-se supor que dentro de alguns anos estará presente em todos os sistemas de posicionamento, juntamente com o GPS”, acrescentou.

 Atualmente, o sistema Glonass inclui 22 satélites. Os novos satélites completaram o conjunto orbital há relativamente pouco tempo - em princípios de outubro. Até pouco tempo atrás, os chips destinados a processar os sinais de Glonass eram instalados apenas em sistemas profissionais, destinados a monitorar o deslocamento de navios, aviões, trens e de veículos de carga e de passageiros. Vários gigantes como a  Nokia, a Huawei, a HTC e outros, anunciaram os seus planos de produzir smartphones capazes de receber os sinais de Glonass e de GPS.  Andrei Ionin, vice-diretor geral da companhia operadora do sistema Glonass, comenta o novo serviço:

 Todos os documentos de que  os produtores de equipamento na base do sistema russo Glonass necessitam são públicos e fornecidos gratuitamente. Qualquer produtor do mundo, - seja ele russo, americano ou indiano, - pode utilizá-los a fim de elaborar o equipamento de navegação na base da tecnologia Glonass.

 Peritos interrogados pela “Voz da Rússia” estão certos de que  as companhias ocidentais especializadas na produção de aparelhagem de navegação irão produzir dispositivos capazes de receber os sinais de Glonass, da mesma maneira que a Apple e outros produtores de telefones. O seu exemplo será seguido também pelos produtores de cartões eletrônicos.*

Cobertura global e posicionamento dos 24 satélites GLONASS.
imagem: http://www.veripos.com/global-coverage.html
 O GLONASS (Global Navigation Satellite System) é um sistema de posicionamento geográfico, similar ao GPS, conta com uma constelação de 24 satélites divididos em três órbitas, pertence à Federação Russa. O primeiro satélite GLONASS foi lançado em 12 de Outubro de 1982, mas tinha apenas objetivos militares, datando a versão comercial do sistema apenas de 1993.

 Uma constelação completa do GLONASS é composta de 24 satélites em 3 planos orbitais – 8 satélites por plano. Os planos tem a inclinação de 64.8° que é maior que os planos orbitais do GPS (55°) – isto é um benefício para os usuários localizados em latitudes altas (ou baixas) já que os satélites GLONASS viajam muito mais ao norte (ou sul) que os satélites GPS.

 Os satélites GLONASS orbitam à uma altitude de 19,100km – mais baixo que a órbita do GPS de 20,200km. Esta órbita mais baixa significa que os satélites GLONASS completam uma órbita em volta da Terra em 11horas e 15minutos – comparado às 11horas e 58minutoss para a órbita do GPS. 

 Segundo Parkinson e Spilker (2006) o propósito do sistema global de navegação por satélite GLONASS é prover a um número ilimitado de usuários com serviços de posicionamento tridimensional, medida de velocidade e de tempo em qualquer lugar do globo terrestre e em qualquer condição climática. **

[*] http://gazetarussa.com.br/articles/2011/10/23/apple_ja_detecta_o_sistema_glonass_12712.html
[**] https://leivan.wordpress.com/2007/09/21/gps-galileo-glonass/

Para saber mais:

Disponibilidade do Sinal Glonass nesse Instante:
http://www.glonass-ianc.rsa.ru/en/GLONASS/MomentaryAvailability.php
::
Constelação atualizada GLONASS: http://www.glonass.it/eng/Constellation-glonass.aspx
::
Glonass explicado pelo ITA: http://www.ele.ita.br/~alexbvo/gnss/GLONASS.htm
::
Sistemas Globais de Navegação por Satélites:
http://www.galileoic.org/la/files/GIC_CLASS_BOOK_PORTUGUESE.pdf

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology